Comunidade LGBTQIA+ no mercado de trabalho: Entenda suas dificuldades e saiba como contribuir com a inclusão!

Sabemos que falar sobre a inclusão da comunidade LGBTQIA+  no mercado de trabalho sempre foi um tabu e motivo de muitas discussões e desafios. Isso porque falar sobre esse grupo não inclui apenas os gays e lésbicas, mas como dito na sigla, todas as pessoas que se identificam com ela.  

Uma discussão muito comum, por exemplo, é a inclusão dos gays e lésbicas no mercado de trabalho com oportunidades boas de trabalho, enquanto uma outra parcela desse grupo sofre pelo desamparo das organizações, é o caso dos transexuais, por exemplo. 

Por isso, para abordar este assunto é fundamental ter muita sensibilidade e empatia, pois mesmo nos dias atuais, ainda existem pessoas que precisam se esconder dentro do ambiente de trabalho. 

Além disso, mesmo que ainda seja um longo caminho para a comunidade LGBTQIA+, nos últimos anos o assunto tem ganhado muito espaço e força dentro de organizações de alcance global. 

Sendo assim, hoje te convidamos a entender mais sobre a comunidade, do que ela ainda precisa e qual é o papel das organizações na promoção de espaços igualitários para essas pessoas. Confira: 

  • Qual é o cenário atual da comunidade LGBTQIA+ no mercado de trabalho? 
  • Quais as principais dificuldades da comunidade LGBTQIA+ para ingressar no mercado de trabalho?
  • Quais são os impactos que a contratação da comunidade LGBTQIA+ pode trazer para uma empresa? 
  • Qual a importância de garantir um ambiente seguro para a comunidade LGBTQIA+ no mercado de trabalho? 
  • Como uma empresa pode oferecer oportunidades igualitárias para a comunidade LGBTQIA+? 

Boa leitura! 

Qual é o cenário atual da comunidade LGBTQIA+ no mercado de trabalho? 

Para entender o cenário do mercado de trabalho para a comunidade LGBTQIA+, é necessário voltar um pouco à história. Há 20 anos atrás, por exemplo, falar da inclusão destas pessoas no mercado de trabalho ainda era uma polêmica e sem muita relevância. 

Mas o cenário vem mudando ao longo do tempo, e mesmo que ainda tenha muita luta pela frente, já foram grandes conquistas. O avanço de discussões sobre o  tema, as leis contra discriminação, a conscientização da população e das grandes marcas. Tudo isso contribuiu para fomentar ainda mais os debates em prol da comunidade LGBTQIA+ no mercado de trabalho. 

O avanço de discussões sobre o  tema, as leis contra discriminação, a conscientização da população e das grandes marcas, tudo isso contribuiu para fomentar ainda mais os debates em prol da comunidade LGBTQIA+ no mercado de trabalho. 

Desse modo, como reflexo de todos os movimentos citados acima, as empresas não podiam ignorar o fato de que essas pessoas precisam sentir segurança em seus locais de trabalho. Sendo assim, essas organizações começaram a combater a discriminação contra a comunidade LGBTQIA+, e você pode estar se perguntando como, né? 

Posicionamentos públicos, construção de times inclusivos e educar os seus colaboradores sobre a temática, foram alguns dos pontos que surgiram nos últimos tempos dentro das grandes organizações e como espelho, as novas empresas também abraçaram essas ideias. 

Entretanto, mesmo com um cenário mais favorável aos LGBTQIA+, a proposta era que eles pudessem se sentir seguros, mas a verdade é que o mercado de trabalho ainda possui muitas barreiras e desafios para estas pessoas. 

comunidade LGBTQIA+

Dados referentes a comunidade LGBTQIA+ no mercado de trabalho

Alguns dados podem comprovar a nossa afirmativa anterior, cerca de 38% das empresas que foram entrevistadas em 14 estados diferentes do país, apresentam pelo menos um tipo de restrição para a contratação da comunidade LGBTQIA+. 

Outro dado importante é que cerca de 40% dessa comunidade afirma já ter passado por situações de preconceito e discriminação no mercado de trabalho. Ou seja, esses dados só mostram o quanto ainda falta para que essas pessoas se sintam seguras de serem quem são dentro dos seus locais de trabalho. 

Além disso, cerca de 61% dos profissionais escolhem esconder dentro das empresas e para os colegas de profissão qual é a sua orientação sexual. Pode-se dizer que a motivação para esse dado ainda é o medo da exposição. 

Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Ethos, somente 19% das empresas desenvolvem ou desenvolveram alguma política de inclusão para a comunidade LGBTQIA+ no mercado de trabalho. O número ainda é assustador e está longe do cenário que buscamos enquanto sociedade. 

Agora que você entendeu um pouco mais sobre o cenário da comunidade LGBTQIA+ no mercado de trabalho, saiba quais são suas principais dificuldades para ingressar em um emprego. 

Quais as principais dificuldades da comunidade LGBTQIA+ para ingressar no mercado de trabalho?

Como dissemos anteriormente, a luta para que haja uma legislação mais rigorosa aqui no país contra o preconceito de gênero ainda é constante e longe de acabar. Afirmamos isto, porque os dados são alarmantes, e até aqui você já pôde conferir alguns deles. 

Segundo uma pesquisa realizada pelo Center for Talent Innovation, cerca de 61% dos funcionários LGBTQIA+ optam por não contarem a respeito da sua sexualidade nem para colegas de trabalho nem para gestores. Outros dados assustam ainda mais, veja só: 

  • 33% das empresas brasileiras não contratam pessoas LGBTQIA+ para cargos de chefia;
  • 41% dos profissionais LGBTQIA+ já sofreram algum tipo de discriminaçãoe preconceito dentro do local de trabalho;
  • 90% das travestis se prostituem por não encontrar oportunidades no mercado de trabalho, até mesmo as que possuem qualificações. 

Apesar de não ser o melhor cenário e ainda ser assustador, os debates e discussões têm tido um aumento considerável, principalmente nas multinacionais. Dessa forma, é possível que mais empresas de diversos segmentos passem a adotar medidas de inclusão da comunidade LGBTQIA+. 

É importante dizer que mesmo grandes empresas tendo o objetivo de criar condições de segurança e políticas de inclusão deste grupo social, o processo no mercado de trabalho ainda não é uma tarefa fácil. Isso porque ainda presenciamos inúmeros tabus, ambientes hostis e preconceitos dentro das empresas. 

Por isso, é fundamental que uma das iniciativas tomadas pelas empresas seja a adesão à carta “Dez compromissos da Empresa com a Promoção dos Direitos Humanos LGBT”. Ela diz respeito a um ambiente saudável e de comunicação respeitosa entre todos os colaboradores, inclusive das lideranças. 

Quais são os impactos que a contratação da comunidade LGBTQIA+ pode trazer para uma empresa? 

Se você chegou até aqui, já reparou que alguns dados em relação a inclusão da comunidade LGBTQIA+ no mercado de trabalho ainda são assustadores, né? Eles revelam, por exemplo, a relutância de diversas empresas em relação à contratação deste grupo social. 

O que as grandes, médias e pequenas empresas, inclusive as novas empresas, precisam entender é que não dá mais para se calar diante do preconceito contra essas pessoas, independente da área de atuação, do cargo e até mesmo das qualificações. 

Além disso, é fundamental entender a quantidade de talentos que estas organizações estão perdendo, por não incluírem em seus processos seletivos, por exemplo, oportunidades de trabalho para todos. 

Dessa forma, para que o cenário seja cada vez mais positivo, listamos a seguir possíveis impactos positivos que a inclusão da comunidade LGBTQIA+ pode trazer ao mercado de trabalho, veja: 

Inovação 

Atualmente, uma maneira de inovar as empresas é praticando a inclusão. Isso porque cada vez mais os clientes e consumidores estão exigentes com o que consomem, de onde consomem e como consomem, além de estarem mais conscientes com o coletivo. 

Por isso, investir em negócios que valorizam a responsabilidade social pode aumentar muito a chance de fidelizar os consumidores, além de manter boas impressões da marca. 

Além disso, ser a favor da comunidade LGBTQIA+ e oferecer empregabilidade para essas pessoas contribui muito para a confiança dos clientes. Mas não só isso, é também pensar em um mundo mais justo. 

Diversidade

A promoção de pessoas LGBTQIA+ no mercado de trabalho, geralmente, acontece de forma isolada, o que por sua vez, deixa uma marca de preconceito dentro daquela instituição. Por que não fazer diferente? 

A diversidade e inclusão pode ampliar a visibilidade da empresa e trazer um impacto muito positivo para a mesma. Isso porque ao mesmo tempo que ela está fomentando o debate dos direitos iguais para todas as pessoas, ela também está contribuindo com a imagem e posicionamento da sua empresa. 

Desenvolvimento

Além dos impactos citados acima, o desenvolvimento também faz parte desse processo que tende a ser muito maior nos próximos anos. Por isso, é importante que as empresas saibam se destacar e oferecer para a sociedade o que, por exemplo, os seus concorrentes não estão dispostos a dar. 

Ou seja, responsabilidade social, sustentabilidade, modernidade, diversidade, inclusão social, empatia e respeito. Tudo isso incluindo em ações constantes tanto dentro dos ambientes de trabalho quanto externamente. O desenvolvimento saudável é garantido. 

Qual a importância de garantir um ambiente seguro para a comunidade LGBTQIA+ no mercado de trabalho? 

A importância da inclusão da comunidade LGBTQIA+ no mercado de trabalho surgiu justamente da falta de amparo que essas pessoas recebem na sociedade. Conscientização, a empatia, o alinhamento das empresas com as questões mais urgentes do meio social, tudo isso é importante para a liberdade dessa comunidade. 

Por isso, além de criar espaços externos de discussão sobre a inclusão deste universo no campo social, é fundamental trazer esse discurso para dentro das empresas. Como? Incluindo projetos de conscientização de pessoas além de promover a contratação e inserção da comunidade LGBTQIA+ dentro do mercado de trabalho. 

É muito importante que as organizações se conscientizem da responsabilidade social que carregam, dos valores da empresa e qual é a imagem que elas querem abraçar. Isso porque o público e consumidores das marcas atualmente estão cada vez mais conscientes e sabem exatamente o que compram e o que contratam. 

Além de tudo que já falamos acima, fomentar a diversidade no ambiente de trabalho é fundamental para criar espaços sociais de promoção de novas ideias, referências e visões, além do compartilhamento de ideias e perspectivas de um ambiente onde colaboradores se respeitem e se comuniquem, criando possibilidade cada vez maiores para a inovação. 

Hoje, por exemplo, aqui no Brasil, existem diversas marcas preocupadas em realizar ações que tenham impactos significativos no campo social, a fim de promover a inclusão da comunidade LGBTQIA+ e vamos citar algumas logo abaixo: 

AMBEV

A Ambev faz parte, hoje, do Fórum de Empresas e Direitos LGBTQIA+. Além disso, ela fundou o grupo Lager, que tem como objetivo levantar discussões sobre as práticas de inclusão e bem estar da comunidade LGBTQIA+ no mercado de trabalho. 

Essa empresa também possui outros projetos voltados à inclusão de pessoas LGTQIA+, e inclusive, apoia as cinco normas de conduta da ONU como suporte aos direitos deste grupo. Além de ter sido umas das patrocinadoras do evento de maior visibilidade da comunidade: A Parada do Orgulho de São Paulo. 

NATURA

Outra empresa que se preocupa com esse movimento é a Natura. Ela oferece diversos benefícios relacionados à saúde para casais LBTQIA+ e não é de hoje, essa ação já dura há 15 anos. 

A empresa também inclui todas as questões de orientação e identidade e gênero no levantamento de IDH de seus colaboradores, além de possuir políticas que permitem a adoção do nome social dentro dos ambientes da empresa. 

Muita coisa, não é mesmo? Mas ainda não terminou! 

Além da Natura oferecer cursos profissionalizantes para pessoas trans, ela também possui um grupo chamado “Natura em cores”, ele tem o objetivo de trazer a diversidade para dentro da organização, por meio de seu código de conduta, onde os colaboradores e futuros colaboradores poderão se sentir cada vez mais seguros. 

GRUPO PÃO DE AÇÚCAR

O Grupo Pão de Açúcar também é outro que possui parceria com o Fórum de Empresas e Direitos LGBTQIA+. Dentro da instituição também possui um grupo chamado “Orgulho LGBT” com a finalidade de promover as discussões sobre o tema dentro do ambiente de trabalho. 

Além disso, a empresa se preocupa em criar espaços onde seus colaboradores que fazem parte da comunidade fiquem tranquilos, por isso, o grupo pão de açúcar também promove eventos em parceria com a Transempregos. 

Um dado que pode ser levado em consideração entre a parceria desta empresa com a Transempregos é que só em 2019, elas juntas, contrataram cerca de 31 profissionais para as lojas Pão de Açúcar. 

Como uma empresa pode oferecer oportunidades igualitárias para a comunidade LGBTQIA+? 

Um bom início para as empresas que querem fazer parte do time da diversidade, é promover equipes mais inclusivas dentro dos ambientes de trabalho. Ações diretas e constantes como forma de fomentar esse debate entre os profissionais pode ser o começo de tudo. 

Nesse momento é fundamental contar com equipe de RH, por exemplo. Pois será ela a responsável por espalhar as ideias sobre a importância de criar ambientes mais inclusivos e empáticos dentro das organizações, além de incluir a questão em sua cultura organizacional. 

Além disso, é fundamental que as estratégias tenham sido estudadas entre as lideranças e que elas façam parte do engajamento com os colaboradores. Ou seja, sendo porta-vozes das ações de inclusão da comunidade LGBTQIA+. 

Desse modo, é fundamental criar rodas de conversa para que tanto a empresa quanto os colaboradores estejam na mesma página do processo. Alinhar as expectativas, opinar sobre o processo, tirar dúvidas e compartilhar as informações necessárias para a transformação da organização. 

Além disso, é importante criar mais espaços e ações dentro da empresa, tais quais: 

  • Programas e grupos de inclusão;
  • Recrutamento e seleção inteligente;
  • Qualificação para profissionais desta comunidade;
  • Programas de educação sobre LGBTQIA+;
  • Entre outras formas de adotar uma empresa mais empática. 

Agora, depois de todas as ações acima em prática é hora de treinar a equipe e adequar cada ação à realidade da empresa. Mas entenda: Esse é o começo e a luta por inclusão ainda é muito grande! 

Porque a QR POINT pode contribuir com o seu RH?  

Em primeiro lugar, se a sua empresa gosta de modernizar e entrar nas novas tendências do mercado, a Porquê? é a solução. Afinal, eles possuem o melhor sistema de controle de ponto alternativo, com funcionalidades completas para sanar todos os seus problemas. 

Além disso, o sistema possui um bom custo-benefício e garante muita segurança para todos os profissionais. Ademais, os colaboradores podem registrar o ponto apenas usando um dispositivo móvel, como por exemplo, tablets ou celulares. 

Em conclusão, o sistema de controle de ponto alternativo possui um armazenamento em nuvem, ou seja, os dados ficam armazenados com 100% de confiança. O que é muito importante para os casos de processos trabalhistas. 

Conteúdo de gestão e RH toda semana no seu email?

Assine nossa newsletter e receba novos conteúdos direto na sua caixa de e-mail

Quer fazer um teste grátis do nosso sistema?

Gratuito e sem fidelização. Experimente agora a nossa ferramenta para automação do seu RH!

Gestão de Ponto: simplifique todas as etapas com a QRPoint!
Banner Posts

Conheça outros artigos relacionados

celular

Chegou a hora de dar adeus aos problemas de controle de ponto, digite seu email e comece agora!